O curso de História da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas promove três aulas abertas sobre as Raízes Egípcias da Cultura Bíblica. O ciclo de aulas abertas será ministrado pelo Doutor Ricardo Tavares, especialista na área da influência da cultura egípcia na
construção da cultura bíblica.

Terá lugar nos dias 6 e 27 de novembro, e 4 de dezembro, das 15:30 às 17:30 horas,
na Sala de Audiovisuais da FCSH.
A formação pretende demonstrar como Israel é uma cultura nascida no seio do Egipto, de que foi província durante vários séculos; neste processo, contribuíram as pequenas civilizações dos ‘apiru, sedentários de Canaã, e dos shasu, nómadas da Síria. À matricial influência do império dos faraós, dos quais se destacam Tutmósis III, Amenóphis IV, Ramsés II, Tutanchamon, as seis rainhas e Neco II, especialmente nos domínios da engenharia civil, da medicina, da arte e da religião, juntam-se a de outros povos, como os hycsos e os filisteus.
Além da origem étnica e política de Israel, serão abordados diversas figuras e conceitos, como os patriarcas Abraão, José e Moisés, os reis David, Salomão (e a Rainha de Sabá), Ezequias e Josias, os profetas Isaías, Jeremias e Ezequiel, os acontecimentos da Origem do Cosmos, do Paraíso perdido, do Dilúvio, da Páscoa, do Êxodo e da Queda de Jerusalém, o livro do Cântico dos Cânticos, o nome de Deus (YHWH) e a Arca da Aliança. Fundamental é  o conceito egípcio de ma‘at, paralelo à Sabedoria bíblica.