National Geographic atribui bolsa a investigadora do Okeanos para estudar o comportamento noturno das crias de cagarros

142

A bióloga marinha Miriam Cuesta, investigadora do Instituto de Investigação em Ciências do Mar Okeanos da UAc, foi distinguida com uma bolsa Early Career Grant da National Geographic Society para estudar o comportamento noturno das crias de cagarros na ilha do Faial. O projeto, de um ano de duração, inicia-se a 15 de maio e o trabalho de campo decorrerá de julho a novembro, quando as crias estão nos ninhos.

Como muitas outras aves marinhas, as crias de cagarro deixam os seus ninhos à noite para exercitar as asas e alisar as penas. Ainda é pouco conhecido este período de desenvolvimento das crias, por isso, a Miriam Cuesta irá filmar com câmaras de vídeo infravermelho as “excursões” das crias durante os meses anteriores à saída definitiva dos ninhos.

Ao mesmo tempo, a investigadora visitará regularmente a colónia para recolher informação sobre o peso e tamanho do bico e da pata, para calcular a condição corporal, com o objetivo de saber se existe alguma relação entre o índice e os comportamentos observados através das filmagens.

A investigadora Miriam Cuesta defende “que este conhecimento será importante para o planeamento de futuras campanhas de conservação, aumentando a consciência pública sobre as aves marinhas e contribuindo com novos dados para a comunidade científica.”